Por Janaína Almeida

O site do Colégio Técnico da UFMG (COLTEC) está de cara nova! As mudanças foram feitas pelo Setor de Informática do colégio e por alunos do curso de Desenvolvimento de Sistemas.  A proposta era dar um visual mais jovem e moderno para o site e torná-lo mais funcional para atender aos alunos e também a demais usuários, como professores, servidores técnico-administrativos, pais de alunos e interessados em entrar para a escola.

Alunos contribuíram de forma determinante para que o novo site fosse um sucesso

O analista de tecnologia e informação, Fabrício Riff Silva, coordenador do novo site, comentou sobre o projeto:

“Essa reformulação na realidade é uma demanda de diretorias anteriores. Desde que estou aqui no colégio, é o terceiro site que lançamos. O foco principal nesse último era basicamente melhorar um pouco mais o visual, dar uma roupagem mais moderna, texto menores, ou seja, dar uma cara mais jovial. Essa foi mais ou menos a ideia que buscamos implementar”. Para tanto, buscou-se também uma maior utilização de imagens fotográficas do próprio COLTEC para compor o site, imagens estas que ficaram a cargo do professor José Eduardo Moreira (Zé Du) e de colaboradores, como o Professor Humberto Honda.

O professor Adson Eduardo Resende, que também fez parte da organização do novo site, ressaltou quais foram os principais pontos que a nova plataforma buscou atingir:

“A proposta era criar uma identidade visual para o nosso site nos moldes do que é feito pela UFMG de modo que fossem criados elementos de reconhecimento. Assim, você entra no site, tem tudo do mesmo jeito, dessa forma conseguimos criar uma identidade para o todo”.

Segundo Adson Resende, o projeto ainda está em andamento e precisa ser aprimorado e aprofundado para oferecer um site de mais qualidade.

“A gente começou a discutir algumas coisas. Tínhamos algumas queixas acumuladas em relação ao site anterior, como dificuldade de encontrar as coisas e informação dispersa. Tentamos criar, não necessariamente atingimos ainda em todos os níveis, mas tentamos criar um conceito de afunilamento e aprofundamento da informação, evitando que o site tivesse grandes saltos informacionais, para que as pessoas não ficassem perdidas na hora que precisassem da informação”.

O Professor Adson Resende está no COLTEC há 26 anos

Uma interessante característica desse processo foi a participação dos alunos. Fabrício Riff destacou que eles participaram de forma direta e que tiveram uma contribuição muito decisiva já que eles eram o reflexo de um dos principais públicos do site: os demais alunos.

“O papel dos alunos foi bem ativo.  Nós tivemos as ideias iniciais, mas eles tiveram muita autonomia com ideias, em algumas partes eles tiveram opinião decisiva. Os alunos são os príncipais usuários do site. A gente sabe que tem o público externo, professores, pais, mas quem usa mais são os alunos e os candidatos a alunos”.

Fabrício descreveu ainda como foi feito o trabalho e como as demandas foram divididas entre os estagiários

“Inicialmente montamos um grupo com quatro alunos, uma menina e três meninos, só que a gente já tinha outras demandas então a menina (Rita Rezende) e um dos meninos (Bryan Santos) ficaram com a parte de estágio e com o site do enduro (evento que tem aqui no colégio), os meninos que participaram mais do projeto foram o Ícaro e o Bernardo. Eu acho que eles combinaram. O Bernardo é mais técnico, mais focado e o Ícaro é mais gerencial, tem boas ideias, então acho que funcionou bem essa parceria”.

Ícaro Emídio Adão foi um dos alunos que auxiliaram na criação do novo site. Segundo ele, foi uma experiência única:

“Foi extremamente interessante, enriquecedor e desafiador, principalmente no começo, porque a gente teve que ir aderindo vários conhecimentos que não tínhamos inicialmente. Foi muito bom ter participado do processo de criação de um site tão relevante e foi uma realização muito grande ver o produto final. Como um todo, foi uma experiência muito boa tanto pra mim enquanto aluno quanto como profissional, futuramente”.

Bernardo Gomes Nunes, outro estagiário que esteve envolvido no desenvolvimento do site, também comentou a importância de ter participado do projeto

“No começo é meio assustador porque é a primeira vez que você está em um lugar mais parecido com o ambiente de trabalho. Tem muita coisa que você ainda não sabe e precisa correr atrás para descobrir porque há uma cobrança em cima daquilo e tem que ser entregue um resultado. Mas, no geral, foi muito bom porque eu pude aplicar diversos conhecimentos que eu adquiri ao longo do curso e ganhar muita experiência”.

Bernardo Gomes (à esquerda) e Ícaro Emídio ficaram satisfeitos e orgulhosos do trabalho que fizeram durante o desenvolvimento do site do COLTEC.

Além do novo site, o COLTEC conta agora também com novas redes sociais. Acompanhe todas elas para estar sempre por dentro de tudo que acontece na escola:

Facebook | Twitter | Instagram